Por Gustavo Martins-Coelho e Ana Sofia Silva


null-8.pngO frango, como bom cidadão que é, precisou de passar na Junta de Freguesia, para confirmar a sua situação de recenseamento — o frango não quer correr o risco de tentar votar no local errado. Como estava perto, deu um salto ao seu contabilista, do outro lado da rua, para garantir que estava tudo em ordem com a sua situação financeira.

Mas, para lá chegar, teve de atravessar a Rua Diogo Botelho. Demorou 3:31 a percorrer 23,47 metros, o que significa que a sua velocidade média no atravessamento foi de 0,40 quilómetros por hora.

Habitualmente, o frango caminha a 5,79 quilómetros por hora, pelo que poderia ter idealmente atravessado a Rua Diogo Botelho em 15 segundos.

Pelo facto de, naquela zona, não haver passadeira a ligar um lado ao outro da rua, o frango teve de passar por 3 ruas diferentes, com a agravante de todas terem semáforos, os quais, por não estarem adequadamente sincronizados, de modo a facilitar a vida ao peão, atrasaram o frango em 3 minutos e 16 segundos.