Por Clube de Política do Porto


Reunido no dia 30 de Setembro de 2017 no Café Luso, no Porto, o Clube de Política do Porto, fundado em 2016 ao abrigo do artigo 82.º dos Estatutos do Partido Socialista, declara:

1A) Os estudos sobre a Rede Ferroviária de Alta Velocidade em Portugal devem ser actualizados e divulgados e discutidos publicamente, antes do lançamento de qualquer diligência ulterior.

1B) À actualização dos estudos, deve estar associada a celeridade do processo de decisão e implementação subsequentes.

2) A adaptação da rede ferroviária nacional à bitola internacional deve iniciar-se com a rede de alta velocidade e estender-se progressivamente à restante rede ferroviária.

3) A Rede Ferroviária de Alta Velocidade em Portugal deve adoptar uma conformação do tipo spoke and hub.

4) A definição do tipo de serviço e do horário do mesmo deve ter em conta a maximização da intuitividade para o passageiro.

5) O traçado da Rede Ferroviária de Alta Velocidade em Portugal e a localização das suas estações deve minimizar a necessidade de transbordos e de recurso a meios de transporte complementares, sem prejuízo da sua conformação spoke and hub.

6) A utilidade para o passageiro deve ser medida através de valor/hora baseado no salário mediano nacional.

Porto, 30 de Setembro de 2017

Gustavo Martins Coelho, Hugo Pinto de Abreu, Isabel Magalhães da Costa, Vítor Meireles


Este é um excerto da declaração sobre a Rede Ferroviária de Alta Velocidade em Portugal. Leia a declaração completa [1].

Gostaria de participar nas reuniões do Clube de Política do Porto? Preencha o formulário [2] e será informado/a da próxima!