Por Fábio Morgado


Esta semana, deparei-me com um artigo muito curioso no sítio do Record [1]. Muito resumidamente, Ronaldo tem 70% de probabilidade de ganhar a bola de ouro; e o mesmo artigo enumera os possíveis adversários.

Isto, na minha terra, chama-se pôr a carroça à frente dos bois. Falta meio ano até sabermos o vencedor e — mais — não sabemos quem vencerá o Mundial, prova que terá o seu peso no vencedor da bola de ouro.

A casa de apostas nunca perde — é a regra número um para quem quer sobreviver neste tipo de negócio. Eu acho que isto é uma táctica para incentivar os apostadores mais seguros a jogar e, quando o vencedor for outro, é nessa altura que a empresa obtém lucro.

A eleição do melhor do mundo, supostamente, é referente à época anterior. Sim,de facto, mas isso não quereria dizer que o prémio deveria ser entregue antes da nova época começar? Por exemplo, agora ou em Agosto, ou, o mais tardar, em Setembro, quando é jogada a supertaça europeia?

A primeira metade da época europeia joga-se entre Agosto e Janeiro e o desempenho do jogador influencia o que deveria ser um título referente à época anterior.

Garanto neste espaço de opinião que, se o Ronaldo for para a Juventus e continuar a marcar da maneira que marca, especialmente na Liga dos Campeões, um dos argumentos utilizados será sempre: está a conquistar um novo campeonato, já dominou em Inglaterra e Espanha, agora é Itália; e isto será tantas vezes dito, que acabará por influenciar quem vota.

Os títulos são muito importantes para a campanha eleitoral dum jogador e, neste momento, o jogador que, para mim, está na frente é o capitão croata, Luka Modric: ganhou o Mundial de Clubes, a terceira Liga dos Campeões consecutiva e já chegou às meias-finais do Mundial. Nestas três provas, teve uma influência invisível no sucesso da equipa, porque a bola, para chegar aos avançados, tem de passar pelo meio campo, onde habitualmente residem os jogadores mais criativos e com melhor visão de jogo. Será este o jogador que mais beneficiará se o Ronaldo for para Itália, porque o Real Madrid irá fazer campanha para o croata ganhar e a bola de ouro continuar em Madrid. Se o Ronaldo ficar, isso gera um problema para a direcção do clube: fazem campanha pela sua estrela maior ou fazem para quem tem mais hipóteses?

O Ronaldo é o segundo com melhores hipóteses de ganhar, porque ganhou os mesmo títulos de clube que o Modric, bateu uma série de recordes e, no Mundial, marcou quatro golos decisivos, apesar de não ter passado dos oitavos de final. O seu início de época, seja em que clube for, irá ser fundamental para o seu sucesso.

O terceiro com mais hipóteses de ganhar a bola de ouro é o francês Griezmann: ganhou a Liga Europa e é peça fundamental na selecção gaulesa. Se ganharem o Mundial, será um forte concorrente ao prémio.

Dizer que Ronaldo é o favorito é uma falácia e ainda falta muito até Janeiro. A bola ainda irá rolar muitas vezes.

A minha preferência, o leitor já sabe [2]